quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Espumante Messias bruto

Quando bebemos um vinho, neste caso um espumante que hoje vou abordar, há sempre aquela questão: "ah e tal é bom mas há melhores", ou "eh pá por este preço estás à espera de quê?", ou "eish com este rótulo deve ser grande coisa deve", etc etc etc uma infinidade de questões que gostamos sempre de "mesquinhar" e de nos armar em experts.

Hoje trago um Espumante Messias bruto.
Se há melhores? - há mas este foi o melhor que se arranjou naquele dia.
Por este preço? - se eu soubesse o que sei hoje e ele fosse mais caro trazia-o na mesma.
Com este rótulo? - adoro-o, torna-o mais imprevisível e misterioso. Ou como dizem os mais apaixonaditos e esquisitos: "oh o que interessa é o interior".


Está tudo dito, pura e simplesmente adorei este espumante dito por muitos como "simplório". Mais nada. Sem comparações, valor€s e cegamente o digo com toda a firmeza: Adorei, naquele momento não havia melhor, tudo na companhia da minha esposa, e tudo até à última "bolha". Tudo isto por 4 euritos.
Ponto final.
Parágrafo

A minha avaliação?
De uma forma muito reduzida: - Apresenta uma cor não muito forte, com tons citrinos, e as bolhas são finas e com a sua abundância. Conserva aromas a frutas citricas e na boca as bolhas são suaves e a acidez é bastante refrescante, tudo num final cheio e suave.

Reduzindo ainda mais: Gostei.

Ricardo Soares

Sem comentários:

Enviar um comentário