terça-feira, 11 de abril de 2017

Areias Gordas branco 2000



Ora cá está um vinho desconhecido para muitos e quase indescritível para mim. Mesmo ao meu gosto...
Definitivamente não é um vinho feito para "esquisitos". É um vinho com uma identidade e filosofia única, contra corrente e que não cede a modas. Ao mesmo tempo este branco vem provar, tal como outros que andam por aí, que velhos são os trapos. Conta com 17 anos em garrafa mas no copo ficamos com algumas dúvidas sobre se a data no rótulo estará correcta... fez-me lembrar aqueles velhos que vão para o ginásio praticar musculação e que metem qualquer novato debaixo do braço, tudo isso sem whey protein ou qualquer tipo de aminoácidos, apenas com a força da sua raça.
Não é aquele típico branco cheio de frutinha, floreados ou qualquer especiaria que muitos de vós tendes a particularidade de conseguir descrever. Sabe a, tal como diz o produtor, "pois sabe... a vinho!". Não tem aquela típica cor amarelinha toda sorridente e catita mas um loiro experiente e vivaço. Não é um vinho cheio de maneirismos nem delicado, é robusto, encorpado e com estrutura, e uma acidez equilibrada.
Mesmo com esta idade não precisa de muletas para nada e vai a todas: foi com peixe, com carne e até com sobremesa.
Obrigatório ter na garrafeira e... à mão!

Ricardo Soares

Sem comentários:

Enviar um comentário