terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Casa do Barroso alvarinho reserva 2017


Como definir um vinho nunca editado no mercado e engarrafado há apenas 2 semanas? Ainda para mais a imitar um "gajo" que parece que cá anda há dezenas de anos...

Lembro-me das palavras de Cícero: "Assim como gosto do jovem que tem dentro de si algo do velho, gosto do velho que tem dentro de si algo do jovem..."

Talvez seja esta a melhor definição que aplico a este novo vinho que irá ser lançado brevemente para o mercado. É um vinho jovem  que mostra experiência dentro de si, e a adultez que conserva dentro de si é (ainda) uma novidade.

Na minha opinião é um vinho muito bem executado, por mãos experientes, com uma capacidade invejável de longevidade,  nesta fase ainda bastante fechado mas nada incomodativo, pode-se beber atualmente com prazer mas convém guardar algumas garrafas para evoluir, aromas cítricos, acidez marcante e final longo.

Temos vinho! E bastante mercado para ele...

Ricardo Soares

Sem comentários:

Enviar um comentário