quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Quinta de San Joanne Alvarinho 2015


Há vinhos que pura e simplesmente caiem que nem ginjas.

Não, não quero afirmar que tem aromas a ginja (que raio de mania esta de reduzir um vinho apenas às propriedades organolépticas).

Deixo aqui uma breve pesquisa bibliográfica sobre «Cair que nem ginjas» e à qual podem acrescentar o Quinta de San Joanne Alvarinho 2015:

- O Dicionário Prático de Locuções e Expressões Correntes, de Emanuel de Moura Correia e Persília de Melim Teixeira, edição da Papiro Editora, regista a expressão «cair que nem ginjas», com o significado de «ser óptimo, excelente; ter bom sabor».

- O Dicionário de Expressões Correntes, de Orlando Neves, editado pela Editorial Notícias, acolhe «cair que nem ginjas» («cair bem») e «calhar que nem ginjas» («vir muito a propósito»); substancialmente, querem dizer a mesma coisa.

Tenho dito!


Ricardo Soares

Sem comentários:

Enviar um comentário